terça-feira, 1 de abril de 2014

APÓS AMEAÇA DE GREVE GERAL PREFEITURA APRESENTA NOVA PROPOSTA

Na reunião de ontem não houve proposta de reajuste por parte da Prefeitura de Natal, o que causou revolta entre nós sindicalistas que participávamos da mesa. Em alto e bom som numa linguagem só, informamos que sem proposta de reajuste a greve seria geral, pois não restaria outra alternativa aos servidores.

Hoje pela manhã, o Secretário de Saúde de Natal se reuniu com a SEGELM e, depois de muitos cálculos, surgiu uma proposta diferente da apresentada ontem aos sindicatos. Mas a proposta de hoje em se tratando de reajuste não nos agradou em nada, mas pelo menos dessa vez a proposta veio em papel timbrado por que a de ontem mais parecia um rascunhos, o que demonstrou que foi feita às pressas, sem ser verificada as reais possibilidades financeiras do Munícipio. Digo isso, por que se o motivo de não oferecer nada ontem fosse falta de recursos financeiros não teria sido feito a proposta abaixo, com intervalo de um dia.

Não tinha nada pra dar de reajuste e de um dia para o outro pareceu 2%(dois por cento) em abril de 2014, e 3,68(três e sessenta e oito centésimos por cento) para janeiro de 2015, referente à data-base de 2014.

Se poderiam apresentar essa proposta ontem por que não apresentaram logo, já que tiveram tempo suficiente para fazer cálculos desde a última reunião? Será que de onde saiu esses 5,68% não tem mais? Ou será que só falta vontade política? 
2ª PROPOSTA 01-04-2014

Nenhum comentário: