segunda-feira, 30 de junho de 2014

REAJUSTE DA DATA BASE SERÁ PUBLICADA AMANHÃ 01-07-2014

A alteração da lei 120/2010, que trata da data base dos servidores da saúde do plano geral, será publicada nesta terça feira 01/07/2014. Considerando que a lei garante o reajuste retroativo a março de 2014, no próximo pagamento os salários virão corrigidos com aumento de 5,68%, mais os retroativos dos meses de março, abril, maio e junho de 2014.
A gratificação não virá por que não passou na Câmara, e considerando o recesso dos vereadores, provavelmente ficará para agosto.
A devolução das faltas já está sendo providenciada, mas precisamos que todos que participaram da greve pelo SINDAS e teve algum desconto, que tragam os contracheques para o SINDAS ou envie por e-mail e nos avise.
Atenção não houve desconto de auxilio alimentação ode ninguém, o que houve foi a devolução do que foi descontado do mês maio e o do mês passado só veio R$ 170,00, por que o mês não teve 22 dias úteis.

Já estamos de olho para os dias de auxílio alimentação correspondentes as faltas que serão devolvidas, não sejam descontados, mas atenção, os auxílios dos dias que foi ponto facultativo, por causa da Copa do Mundo serão descontados, por que não foi trabalhado 8 horas completas.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

ESCLARECIMENTO URGETE AOS AGENTES DE NATAL

Avisamos a todos os agentes comunitários e de endemias que participaram da greve do SINDAS/RN, que se vier algum desconto de faltas referente aos dias da greve, que nos procure com contracheque do mês, pois a SEGELM providenciará a devolução.
Poucas pessoas tiveram alguns dias descontados, mas pelas informações colhidas deve ter sido erro ou por que o Dir. da Unidade de Saúde não colocou greve na folha e colocou falta.
Até o momento o problema de faltas só ocorreu com agentes comunitários, pois até o momento nenhum agente de endemias no procurou pra reclamar de faltas no contracheque.
Informamos também que auxílios alimentação descontados foram devolvidos normalmente como havíamos garantido. 
ATENÇÃO: Quem não puder vir ao SINDAS poderá mandar os contracheques para o e-mai do sindas: sindasrn@gmail.com
PEDIMOS QUE OS AGENTES SOLICITEM DA DIREÇÃO DA UNIDADE O DOCUMENTO ABAIXO, QUE ESPECIFICA OS DIAS DE GREVE E DEMONSTRAM COMO FOI INFORMADO PARA SMS

quarta-feira, 25 de junho de 2014

REUNIÃO DO SINDAS EM UPANEMA-RN

Nesta quarta 25 de junho, o vice-presidente do SINDAS Canindé Quirino, esteve reunido com os agentes de saúde de Upanema-RN, com objetivo principal de solicitar a implantação do piso nacional da categoria e discutir sobre uma possível gratificação do PMAQ.
Foi protocolado na Administração Municipal, o pedido de implantação do piso de R$ 1.014,00 ainda para este mês de junho, já que a Lei do Piso Nacional é de 17 de junho de 2014.
Na oportunidade 7 agentes que ainda não haviam se filiado ao SINDAS assinaram a ficha de filiação, em reconhecimento ao empenho do SINDAS à frente da categoria.

REUNIÃO COM PREFEITO DE MONTE ALEGRE DEFINE DATA PARA PAGAMENTO DE PISO AOS ACE E ACS E RESOLUÇÃO DE OUTROS PONTOS DE PAUTA

Nesta quarta feira nos reunimos com Prefeito, Secretária de Saúde e Procuradora do Município de Monte Alegre, para entre outros pontos de pauta, definir a data do pagamento do piso dos agentes de saúde daquele Município.
Além da discussão o sobre o piso nacional para os agentes, ficou definido que o SINDAS fará um projeto de lei e apresentará a ao Município, para regularizar efetivamente a situação dos agentes comunitários e de endemias, que não foram efetivados da forma correta.
O sindicato ao qual eles passaram anos filiados sequer observaram o que o SINDAS observou em uma única reunião. Além deles não darem assistência aos agentes, não observaram detalhes simples, como a legislação local que envolve a categoria, o que pode prejudicar a todos, caso não seja resolvido logo.
O compromisso de resolver o problema da efetivação dos agentes de Monte Alegre o SINDAS já assumiu e, na tarde desta quarta-feira acordou com Prefeito, que em dias enviará um projeto de lei fazendo as devidas alterações na legislação existente e corrigindo problemas graves que o sindicato que os enganou a vida toda sequer resolveu.
Se não fosse apenas os problemas existentes na legislação, os agentes ainda margam o prejuízo de não terem tido garantido o tempo de serviço, com base na data que entraram na Prefeitura, por que o sindicato ao qual eles eram filiados, entrou com as ações do FGTS mas não pediu o reconhecimento dos vínculos e nem a assinatura das carteiras de trabalho, com isso, o INSS não pago de 1999 para trás já era e não poderá ser contado para aposentadoria, por que se não tiver o recolhimento o INSS não fornece a certidão contando o que não foi pago pela Prefeitura.

Lamentamos muito pelo passado, mas graças a Deus agora eles estão onde deveria estar desde 2008. Se estivessem filiados ao SINDAS só teriam vitorias para contar, mas como estavam no sindicato errado, além de margar os prejuízos acima citados, conviviam com desprazer de ganham apenas salário mínimo, o que graças ao SINDAS está com os dias contados. 
Para nós a reunião foi muito positiva, por que a gestão atual demonstrou responsabilidade para com a coisa pública, coerência frente as nossas reivindicações e disposição de ajudar a categoria, atendendo as reivindicações encaminhadas e discutidas pelo SINDAS na reunião. 

ATENÇÃO AGENTES DE NATAL - GREVE DO TRANSPORTE PÚBLICO

Orientamos aos agentes de Natal que precisarem faltar ao trabalho por causa da greve dos ônibus, que comuniquem previamente ao chefe imediato.
Preocupados com a situação dos companheiros, solicitamos do CCZ que tivesse coerência na análise de cada caso, por que muitos agentes pegam até 2 ônibus para chegar ao trabalho, e poucos, residem nas imediações do PA ou tem transporte próprio.  
Fomos informados pelo CCZ que será avaliado cada caso de ausência ao trabalho, sob alegação da falta de transporte, e que o CCZ não tem o objetivo de prejudicar ninguém.
O SINDAS não será irresponsável de autorizar ou orientar que os agentes fiquem em casa, por que não somos o empregador dos agentes e nem tampouco podemos nos responsabilizar por possíveis faltas. 
Poucos agentes tem nos ligado cobrando que o que SINDAS determine que fiquem em casa, mas não seremos malucos de dar uma orientação que foge do nosso controle, além do mais, todos os supervisores sabem quem efetivamente se desloca pegando ônibus ou não, e reforçando o que o CCZ disse "  cada caso será avaliado".
Vamos ter bom censo companheiros, não se deve agir com oportunismo, porque os próprios colegas irão dizer aos supervisores que fulano e beltrano não pega ônibus, mas só pra não trabalhar usou a greve como desculpa.
O SINDAS tem a responsabilidade dar orientações com pé no chão, não damos orientação para agradar num primeiro momento e termos administrar o problema depois, causado pelas nossas orientações. 
Na direção passada foram dadas orientações por ex-diretores, que até hoje prejudicam os agentes, inclusive, existem  processos administrativos por abandono de emprego, por que alguns agentes faltaram mais de 60 dias por terem sido orientados pelo sindicato a ficar em casa por que não tinham recarga nos cartões de passagem e nem faziam a opção pelo dinheiro.

terça-feira, 24 de junho de 2014

IMAGEM DEIXA CLARO QUE A PREOCUPAÇÃO DA PREFEITURA DE NATAL É COM DOIS EDIFÍCIOS E NÃO COM POVO DE MÃE LUIZA

O poder público está agindo muito bem nessa situação. Agindo muito bem, para proteger esses dois edifícios dos ricos. Vejam a imagem fala por si só. As lonas e sacos de areia visam proteger os prédios e não evitar novos desmoronamentos. Se fosse intenção proteger a população essas lonas estariam em todas as barreiras de cima para baixo, evitando assim, a penetração da água da chuva nas barreiras.
COMO RESOLVER ESSE PROBLEMA. Utilizar milhares de caminhões de pedras. Assim como foi feito para conter as marés nas praias de Natal. A medida que se colocar os caminhões de pedras, de baixo para cima, se formará o acesso para  caminhões avançarem até o pé do morro.
Coloca-se as pedras e por cima terra, para criar uma espécie de estrada. Se a Prefeitura de Natal já estivesse fazendo isso teria evitado novos deslizamentos e já estaria tudo escorado, por que a água que fosse descendo iria formando uma parede ao se chocar com as pedras, ou seja, a água se infiltraria nas pedras e areia iria ficando.  
Isso não é difícil. Milhares de caçambas de entulho e metralha são despejadas nos aterros indicados pela SEMURB, se faria o deslocamento desse material para mãe Luíza.
Se houvesse interesse de resolver o problema, bastava contratar caçambas e comprar as pedras, pois o restante do material a própria iniciativa privada se encarregaria. Tenho certeza que tem empresários mais disposto ajudar do que a própria Prefeitura , que até o momento só está captando holofotes para publicidade, e na prática não está se fazendo nada de concreto para ajudar as famílias.
Só para lembrar o que todos estão esquecendo: “Natal decretou estado de calamidade, o que dispensa as licitações envolvendo essa situação.
“A finalidade do estado de emergência, é agilizar a ajuda que o povo precisa nesse momento e de resolver os problemas dos deslisamentos, mas o estado de emergência interessa a muitos gestores, por que é nessas horas, que muitos têm a oportunidade de meter a mão no dinheiro público e favorecer empresários e amigos, por que podem contratar sem licitação”.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

PAGAMENTO DOS 30 DIAS DOS AGENTES TEMPORÁRIOS


O processo de pagamento dos 30 dais dos agentes temporários está com Secretário para assinatura. Só será assinado mediante despacho juntamente com Chefe do Departamento de Gestão do Trabalho, Srª Francisca Valda.
Já pedimos o empenho da SMS e tudo, segundo eles, está sendo feito com a celeridade possível.
Infelizmente não podemos pegar na mão do Secretário e obrigar ele assinar o processo. O que podemos fazer é cobrar e acompanhe de perto o trâmite pelos setores e entrar na justiça. Caso os companheiros temporários optem por não esperar, iremos pedir o arquivamento do processo administrativo e entraremos na justiça.

Alertamos aos que não compreendem e não querem esperar, que na justiça será diferente, demorará anos, assim como foi o no processo da ITCI. O processo administrativo, apesar de já ter demorado muito, graças ao empenho do SINDAS e a presença constante na SMS, já está bem encaminhado.

PROJETO DE LEI DA GRATIFICAÇÃO ESTÁ NA PGM PARA REVISÃO DA REDAÇÃO

O Projeto de lei que irá criar a gratificação dos agentes de Natal está na PGM para revisão da redação. Esperamos que dê tempo de ir pra Câmara antes do recesso.
Já a lei da data base também está na PGM, e logo logo será sancionada pelo Prefeito. Considerando que está garantida a retroação a março de 2014, mesmo que não saia o reajuste e o atrasado esse mês, fica garantido todos os meses de março em diante.
Infelizmente por causa da decisão judicial que proíbe o SINDAS de fazer greve até o fim da Copa do Mundo de 2014, não retomaremos a greve para pressionar, mas após a copa se a gratificação e a data base não estiverem no nosso bolso poderemos retomar a greve com toda força. 

quarta-feira, 18 de junho de 2014

DILMA SANCIONA PISO DOS AGENTES DE SAÚDE COM VETOS PREJUDICIAIS


A Presidente da República Sancionou nesta terça feira, o piso nacional dos agentes de saúde com vetos parciais. A publicação está disponível no Diário Oficial da União desta quarta-feira 18/06 (link do DOU abaixo).
Pela análise que fiz foram feitos vetos prejudiciais a categoria, um deles foi o veto do artigo 9-B, que previa reajuste do valor do piso a cada ano, por decreto da Presidência, que tinha com a finalidade de manter o poder econômico da categoria. Com veto o piso nacional fica congelado em R$ 1.014,00.
Outros vetos prejudiciais foram aos parágrafos 3º, 4° e 5º do artigo 9-D, artigo este, que cria um incentivo a ser pago aos agentes pela União, que seria de no máximo 40% e não inferior a 5,3% do valor repassado pela união aos entes federados. Com esse artigo além do piso nacional, estava garantido aos agentes uma gratificação automática, com reajustes anuais por decreto, que não ausência do decreto seria de 5,3%.
 Com os vetos aos parágrafos 3º, 4° e 5º do artigo 9-D esse incentivo fica criado, mas para recebimento dependerá da união a fixação dos parâmetros, ou seja, temos direito, mas ficaremos a mercê do Gestor Federal.
Outro veto prejudicial da Presidente, foi o veto ao artigo 4º do PL 270/2014, que dava 12 meses aos gestores locais para elaboração dos planos de carreira dos agentes. O plano de carreira seria a oportunidade dos agentes evoluírem na carreira e de terem aumento de salário pelo tempo de serviço, mas com veto não poderemos contar com plano de carreira, por que artigo 9-G dar algumas diretrizes e o veto deixa-nos a mercê dos gestores locais.
Considerando que o valor do piso fica congelado pelo veto do artigo 9-B, o veto ao artigo 4º é o mais prejudicial de todo, porque não vai demorar muito para o salário mínimo ultrapassar o valor de R$1.014,00, além do mais, os gestores que já pagam a portaria como salário base se recusarão a pagar as próximas portarias, que com certeza ficarão acima do valor do piso nacional.
         No meu ponto de vista tivemos um avanço provisório, porque o piso irá beneficiar muita gente que ganha abaixo de R$ 1.014,00, mas como o piso é congelado, logo perderemos o poder econômico. Ademais, como o valor fica congelado os gestores que pagam o valor da portaria como salário base, com certeza se recusarão a pagar as novas portarias alegando que já pagam o valor do piso nacional. Para os agentes ficará bom por um tempo, para os gestores ficará ruim por um tempo, por que terão que pagar piso nacional aos agentes, mas depois de pagar terão a regalia de congelar os salários.
Em suma, do jeito que está, ficaremos com salário congelado até um dia o salário mínimo ultrapassar o valor piso nacional. É uma escravização da categoria para o resto da vida.
Com base nessa análise que fiz aos vetos, passei alguns detalhes para Presidente da CONACS e sua Assessora Jurídica, os quais elas não tinham percebido, em especial o veto ao Art. 4º do PL 270/2014. Fui informado por Ruth Brilhante e Doutora Elaine, que a CONACS e suas lideranças já estão reunidos para articular a derrubada de alguns vetos das Presidente, como nosso alerta terá mais um pra trabalhar a derrubada dos vetos.
Não é hora de comemorar, pois caso esses vetos não sejam derrubados teremos muito trabalho pela frente, principalmente por que os gestores terão a regalia de congelar salários, com a desculpa que já pagam o piso nacional da categoria.
ATENÇÃO: Pelo amor de Deus não vamos deixar a euforia do imediatismo tomar conta do momento, porque não é hora ainda, de comemorarmos. O imediatismo só desmobilizará a categoria e esse será um prejuízo amargo para todos os agentes do Brasil.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

SANÇÃO DO PISO NACIONAL DOS AGENTES

Muitos boatos correram nas redes sociais, dando conta que Dilma vetou nosso piso. Os boatos se deram pela falta de conhecimento sobre o processo de sanção ou veto presidencial, a projetos de lei aprovados tanto na Câmara dos Deputados, quanto no Senado Federal.
O prazo para a análise presidencial é de até quinze dias úteis (art. 66, § 1º, da Constituição), contados a partir do recebimento dos autógrafos do projeto, com a redação final da matéria, por isso, a nossa Presidente ainda está dentro do prazo constitucional.
Nesse prazo de 15 dias úteis, os ministérios envolvidos com o tema examinam a constitucionalidade do texto e sua adequação ao interesse público. Com base nessas avaliações, a Presidenta da República, por orientação da sua equipe decide se sanciona, se veta integralmente ou se veta parcialmente. No meu ponto de vista poderá ocorrer veto parcial. Se ela não vetar o PL virará lei definitivamente, caso vete, o PL retorna ao legislativo para derrubada ou não dos vetos parciais.
As últimas informações obtidas de amigos que estão em Brasília, dão conta que haverá uma cerimônia dia 17 de junho, na qual Dilma sancionará o piso.
Só espero que a cerimônia seja mesmo para sancionar o PL, e sem veto total ou parcial, por que se não for assim, ela estará encrencada nas próximas eleições.  
“Se a coisa não vai bem agora para ela imagine se ela ganhar mais de 300mil agentes trabalhando contra ela de casa em casa”. 
FICA A DICA DONA DILMA. OU VOCÊ SANCIONA 100% DO PL OU SUA REELEIÇÃO JÁ ERA.




sábado, 14 de junho de 2014

PUBLICADA COMISSÃO QUE TERÁ A MISSÃO DE REVISAR A LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA DE NATAL

Estamos de dentro de mais uma importante missão. A revisão da legislação previdenciária de Natal será oportunidade que teremos de mudar algumas distorções que prejudicam os servidores, sejam elas na hora de se aposentar ou durante o auxilio doença.
O SINDAS fará de tudo para rever todos os pontos prejudiciais que a atual legislação tem e irá sugerir mudanças que garantam aos servidores, que ao adoecerem ou aposentarem-se não levem prejuízo algum.
CONFIRA A COMISSÃO

SINDAS PARTICIPOU DE IMPORTANTE AUDIÊNCIA PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE BARCELONA NA NOITE DESTA-SEXTA FEIRA 13/06

Atendendo convite do Presidente da Câmara Municipal de Barcelona RN, o SINDAS se fez presente por meio do seu presidente, em uma importante audiência pública na noite desta sexta-feira (13-06). O objetivo principal audiência era esclarecer aos vereadores, a população e aos interessados, que o atraso nos salários dos agentes se deu pelo erro da atual Secretária de Saúde, que é esposa do Prefeito, bem como, esclarecer com são feitos os repasses federais e como devem ser aplicados dentro da atenção básica.
O convite se deu após concedemos entrevista esclarecedora a Rádio Potengi no dia 31-05-2014, que abordou assuntos que deixaram a cidade inteira horrorizada com a atual gestão, que revoltada que as informações levadas a público, tiveram a audácia de dizer que o tal COSMO MARIZ não existia e que era uma pessoa paga para confundir o povo, já que as informações levadas a população por meio da entrevista à Rádio Potengi, teriam desagradado a gestão.
 Na audiência pública ficou claro que a culpa do bloqueio de recursos Federais destinados a saúde do Município, se de por incompetência da titular da pasta, que não alimentou o sistema nacional dentro dos prazos estabelecidos pelo Ministério da Saúde.
Tivemos a oportunidade de esclarecer para os 5 vereadores da oposição e os 4 da situação, que a Prefeitura não vem tendo despesas com os 10 agentes de saúde, já que não paga insalubridade e só paga salário mínimo. Pelo cálculo apresentado pelo SINDAS na audiência, ficou claro que a Prefeitura recebe R$ 10.140,00 para dez agentes e gasta R$ 10.101,00.
Em face da exposição que fizemos, foi aberto para os questionamentos dos 9 vereadores, e logo após respondermos todas as dúvidas, sugerimos que a Câmara Municipal aprovasse um requerimento subscrito por todos os vereadores, encaminhando ao Chefe do Executivo Municipal, dois projetos de lei que o SINDAS irá propor, um deles sobre o piso dos agentes com base na portaria do Ministério da Saúde que repassa R$ 1.014,00 e outro criando uma gratificação com recursos do Programa de Melhoria da Atenção Básica-PAMAQ.
Para finalizar a proposta, solicitamos do Presidente da Câmara, Vereador Israel Mafra, que diante de todos os agentes e populares que acompanhavam a sessão, fosse feita a consulta aos 9 vereadores, para saber quem se comprometeria em assinar o requerimento sugerido pelo SINDAS. Dos 9 vereadores, oito levantaram a mão, mas depois da reação dos presentes, o vereador que se absteve voltou atrás e também se comprometeu publicamente em assinar o requerimento.  Para o Presidente da casa e alguns sindicalistas presentes, a proposta do SINDAS foi uma jogada de mestre.

Graças a Deus, apesar de ser uma sexta feira 13 chuvosa, estrada bastante esburacada, viajei às 17:00h e retornei as 22:30h logo após a sessão.  Com Deus na frente cheguei em casa as 00:36h, depois de mais uma missão cumprida. Agora é elaborar os projetos de lei, aprovar o requerimento e ver se o Prefeito vai ter coragem de enfrentar a Câmara e os agentes, não enviando o projetos para votação.

terça-feira, 10 de junho de 2014

FORAM APROVADOS OS PROJETOS DE LEI 05 E 06, QUE TRATAM DO REAJUSTE DE 5,68% DOS SERVIDORES DA SAÚDE E DO PLANO GERAL.


Durante o dia de hoje (10/06/2014), os servidores acamparam mais uma vez na frente da Câmara Municipal de Vereadores de Natal, para cobrar dos vereadores a provação do reajuste de 5,68%, arrancado com a última greve unificada com SINDAS, SINSENAT e SOERN.
Durante o dia inteiro os servidores se mantiveram firmes na luta e exigiram de cada vereador, que eles participassem da sessão plenária e votasse favoravelmente aos projetos de lei de interesse dos servidores. O acampamento na Câmara não era greve, era uma vigília, para garantir as votações antes da Copa do Mundo de 2014. Graças a nossa luta os servidores terão reajuste me 2014, por que se fossem depender de outro sindicato, iriamos virar 2014 sem nenhum centavo de reajuste no contracheque.
Falta agora a nossa gratificação, que só não foi enviada para Câmara por que discordamos da avaliação prevista n projeto, por que nenhum outro servidor ganha gratificação mediante avaliação de indicadores, por que só os agentes teriam critérios?   
A categoria ainda em 2013 concordou em assembleia que a gratificação fosse concedida mediante critérios, mas isso, se a gratificação fosse o valor pleiteado pelo SINDAS, que era de 50% do salário base. Não seria razoável além de se pagar uma gratificação a quem da que pedimos ainda ter avaliação. Fomos taxativos na mesa SUS e dissemos que não concordamos que somos contra que existam dois pesos e duas medidas. Ou se avalia todo mundo ou não se avalia ninguém.
SINDSAÚDE FEZ LUCENA VOTAR CONTRA OS SERVIDORES, MAS DESSA VEZ SINDAS CONVENCEU ELE A VOTAR A FAVOR DO SERVIDOR

sexta-feira, 6 de junho de 2014

SMS NOS ENVIOU NO FINAL DESSA SEXTA FEIRA REDAÇÃO DO PL DA NOSSA GRATIFICAÇÃO

De acordo com o PL que irá alterar a Lei 120/2010 (PCCV-SAÚDE), será criada a gratificação denominada Gratificação de Incentivo de Desempenho dos Agentes de Saúde (GIADAS), nos valores de R$ 150,00/120,00 e 75,00.  Pelo PL o valor a ser pago a todos será inicialmente de R$150,00. 
O pagamento dos R$ 150,00 para todos sem avaliação de desempenho, só ocorrerá até a elaboração dos critérios de avaliação individual. Depois disso será da o pagamento fica condicionado aos seguintes percentuais:

Quem atingir de 94% a 100% dos indicadores receberá os R$ 150,00 integral, quem atingir de 85% a 94% receberá R$ 120,00 e quem atingir de 70% a 84% receberá R$ 70,00.

De antemão discordamos da diferenciação de valores, mas segundo a SMS não será um primeiro de mão beijada, os servidores terão que fazer por onde receber. Ademais os critérios de avaliação serão discutidos com o SINDAS e os agentes, não serão instituídos unilateralmente pela gestão.
Faremos de tudo para esses critérios não serem instituídos, por que nenhum servidor que atualmente recebe gratificação é avaliado. Por que só os agentes serão? É dois pesos e duas medidas?


OS PROJETOS de lei DA DATA BASE DA SAÚDE E DO PLANO GERAL FORAM VOTADOS EM PRIMEIRA DISCUSSÃO E TERÇA SERÃO VOTADOS EM SEGUNDA.


A Prefeitura de Natal não queria dar nenhum reajuste aos servidores esse ano, mas graças aos guerreiros do SINDAS e SINSENAT, que tiveram habilidade nas negociações e fizeram uma greve massiva com os verdadeiros servidores, foi arrancado um reajuste a quem do que merecemos, mas bem maior do que Carlos Eduardo queria dar.
Ainda conseguimos uma gratificação no valor de R$ 150,00 para todos os ACE que em breve será enviada para câmara. Já discutimos com Secretário de Saúde para pagar o retroativo e dissemos que não abriremos mão, mesmo que seja parcelado, mas que a lei seja com efeitos financeiros a março de 2014.
A data base da saúde já era pra ter sido votada desde o inicio da semana, mas por causa de alguns militantes do PSTU, do CONLUTAS e por causa de um determinado sindicato, ouve a votação foi suspensa.  Quem é contra o reajuste dos servidores, tem a finalidade de usar a categoria para promoção de seus candidatos às próximas eleições, mas essa promoção não irá ocorrer, por que a greve está sendo compostos por militantes de partido, assessores de vereadores e pessoas pagas, inclusive de Parnamirim, como foi flagrado na Câmara.
Identificamos quem é contra os servidores e partimos para o ataque. Procuramos todos os vereadores e deixamos claro que os servidores concordaram com o reajuste conseguido, por que se não tivessem concordado estariam em greve e não trabalhando. Deixamos claro que militante de partido e assessores de vereadores (a) não representa a opinião dos servidores. A opinião dos servidores está claramente definida com retorno ao trabalho.
Todos têm consciência que o reajuste é pequeno, mas foi o que Deus nos reservou para este ano. O pouco com Deus é muito. Pior seria virar o ano com zero por cento de reajuste.
Deixar de aceitar o pouco ou tentar atrapalhar votação como foi feito por certo SINDICATO, é declarar que a intenção é prejudicar os servidores em nome do partido político.
A Primeira votação foi difícil, por que aqueles que são contra os servidores e contra o reajuste, tentaram convencer individualmente cada vereador a não votar a data base da saúde. Essas mesmas pessoas ainda tiveram o disparate de ir para o plenário entrar em confronto com os servidores. Uma cena deplorável, por que de um lado estavam os trabalhadores da saúde, pedindo a votação do reajuste, e do outro lado, cerca de 10 das 40 pessoas que estão e em greve, pedindo pra não votar e agredindo e provocando os servidores. Confesso que a cena relembrou os dias que os servidores se digladiavam com os cargos comissionados.
Além dos militantes de partido, estão contra os servidores os seguintes vereadores: MARCOS DO PSOL, AMANDA GURGEL e FERNANDO LUCENA, que além de atrapalharem as votações de interesse dos servidores, compactuam com as mesmas estratégias dos partidaristas contrários aos servidores. O Vereador Fernando Lucena já deu o dedo aos servidores e durante as sessões xingou os servidores vários vezes, comparando-os inclusive, aos cargos comissionados do Prefeito. Outra cena que ficará guardada na cabeça de todos os servidores até as próximas eleições para vereador, quando cada um deles terá a resposta nas urnas.

ACAMPAMENTO NA CÂMARA PARA DEFENDER NOSSOS INTERESSES
FONTE: BLOG DO SINDAS/RN

RELAÇÃO DE AGENTES DA ANTIGA ITCI QUE DEVEM PROCURAR DR. WALTER SEGUNDA FEIRA NO TRT

Atenção agentes abaixo relacionados, Dr. WALTER precisa se encontrar com vocês no TRT na próxima segunda feira. Ele tem novidades assuntos relacionados ao processo da antiga ITCI. Favor trajar roupas adequadas e portar documento de identidade com foto.
DIANA MAX SEVERIANO DA SILVA
GEZUIEL DAVID RIBEIRO
MARIA ELIONETE PATRÍCIO DO NASCIMENTO
MERCIA CRISTIONA DA SILVA 
SONIA MARIA DE ARAUJO 

SINDAS TRABALHA PRA VER SE 30 DIAS DOS TEMPORÁRIOS É PAGO EM JUNHO

O processo dos agentes temporários está cada vez maio. Ontem estivemos na SMS e só está faltando a conclusão do impacto financeiro pra mandar pagar, por que não havia sido feito individualmente deduzindo-se as faltas. 
Esperamos que ainda no pagamento de junho possamos ver esse problema resolvido, afinal, esses trinta dias ainda correspondem a 2013. Estamos trabalhando pra ver se sai ainda nesse mês, MAS NÃO PODEMOS GARANTIR POR QUE NÃO DEPENDE DE NÓS.
Quanto a renovação de contrato informamos que haverá concurso em setembro, portanto vamos estudando e não vamos nos agarrar só na expectativa de renovação do contrato, pois uma hora ou outra quem passar no concurso substituirá os temporários.
VEJAM SÓ O VOLUME DO PROCESSO