quarta-feira, 31 de outubro de 2012

SINDAS DENUNCIA QUE AGENTES DE ENDEMIAS DE NATAL PARALISAM ATIVIDADES POR FALTA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO

Ao longo de mais de um ano, vimos reivindicando condições de trabalho para agentes comunitários e de endemias. Sem fardamento, sem protetor solar e labial e, principalmente, sem material básico de trabalho, os agentes vinham fazendo o que podiam para trabalhar, mas  tivemos que intervir paralisando quem não tem condições de trabalho.

A imprensa foi chamada e como sempre nos atendeu. Duas das materiais que denunciaram a situação atual dos agentes, foram preponderantes para que a Prefeitura agilize o processo de compra de fardamento e protetor. Esperamos que isso não fique para próxima administração!

TV TROPICAL 27-10-2012
INTER TV 31-10-2012

terça-feira, 30 de outubro de 2012

REPORTAGEM DO JORNAL DE HOJE

AGENTES DE ENDEMIAS PARALISAM ATIVIDADES


Natal pode começar o ano de 2013 com um surto de casos de dengue em toda a cidade. Esta é uma previsão do Sindicato dos Agentes de Saúde (Sindas/RN), que orientou os agentes de endemias da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que estão sem condições básicas de trabalho a paralisarem as atividades.

Há mais de um ano, os agentes de endemias de Natal, estão trabalhando sem itens básicos para realização de suas atividades. Material de trabalho, bolsas, fardamentos, protetores solar e labial e até mesmo o vale-transporte, faltam a esses funcionários que mesmo assim continuaram tentando fazer o trabalho de combate à dengue. No entanto, devido às dificuldades enfrentadas, 120 agentes estão há três meses sem ir à campo e atualmente realizam outras atividades internas. Esse total corresponde a 25% dos 512 agentes do Município.

Diversas irregularidades são apontadas pelo sindicato para justificar as paralisações, que envolvem desde falta de material até problemas de saúde e financeiros. A categoria denuncia que muitos agentes estão de licença médica devido a problemas de saúde provocados pelo contato com o inseticida Novalorum, usado para eliminar o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue. Além disso, os 150 agentes temporários e terceirizados estão há dois meses sem receber salários, na justificativa de que a Prefeitura está renovando os contratos. Por não receberem vale-transporte há cerca de um ano, e sem dinheiro para pagar o transporte, muitos deles não vão trabalhar.

De acordo com Cosmo Mariz, presidente do Sindas/RN, as paralisações vão causar grandes impactos negativos à saúde pública, pois a campanha de combate à dengue será prejudicada. “No início do ano, o período de chuvas volta e propicia a proliferação da dengue.

Como os agentes não estão realizando as fiscalizações nas ruas e casas, não há um controle sobre os locais mais infestados com focos do mosquito. Sem esse levantamento, não será possível realizar no ano que vem uma campanha realmente efetiva no combate à dengue e o número de doentes com certeza vai aumentar”, disse Cosmo Mariz.

O Sindicato dos Agentes de Saúde (Sindas/RN) está tentando uma audiência na Câmara dos Vereadores, na tentativa de que estes intervenham na solução no problema e está organizando uma manifestação para expor o problema à população.

Segundo o presidente do Sindas/RN, Cosmo Mariz, a categoria não pretende deflagrar greve este não, pois não acreditam que a Prefeitura tentará resolver o problema nos últimos meses da atual gestão. “Deflagrar greve agora vai ser como chutar cachorro morto, pois esse problema se estende há muito tempo e a Prefeitura nada fez. Não acreditamos que prestes a deixar o poder, os gestores dêem importância à realidade dos agentes de endemias e aos problemas gerados por essas irregularidades. Esse vai ser mais um problema que a próxima gestão vai ter que resolver, pois há uma grande possibilidade de os agentes iniciarem o ano de 2013 em greve”, afirmou Cosmo Mariz.


segunda-feira, 29 de outubro de 2012

FOLHA DE PAGAMENTO DOS TEMPORÁRIOS FOI FECHADA COM TODO RETROATIVO

De acordo com o que avisamos, neste pragamento sairá todas as diferenças ainda não pagas ao temporários. De acordo com o contracheque abaixo, sairá: 2 salários  duas insalubridades e dois auxílios alimentação.

Como o calendário de pagamento dos servidores efetivos nunca é considerado para pagamento dos temporários, pedimos que aguardem no máximo até o último dia do mês, só assim, poderemos dizer se os bloqueios das contas da Prefeitura afetaram ou não o pagamentos dos temporários.

Mas com sempre digo: " vamos ter fé em Deus, pois quando ele quer o dibo não mete a colher".

CONFIRA O CONTRACHEQUE:
ATENÇÃO OPOSIÇÃO DESINFORMADA: Parem de tocar terror nesse pessoal temporário, pois eles já sofrem muito por está sem salário e sem vale há 2 meses e não precisam de terrorismo. Eles têm Sindicato para resolver as questões de interesse deles. Quando precisarem sabem muito bem a quem procurar, não precisam de atravessadores, pois elegeram representantes com conhecimento  interesse e dedicação. Fico grato pela compreensão.

domingo, 28 de outubro de 2012

ELEIÇÃO PARA PREFEITO DE NATAL CHEGA AO FIM

         No primeiro turno em meio à concorrência, o candidato Mineiro fez sua campanha, atacando discretamente os dois candidatos que lideravam as pesquisas.

Passado o primeiro turno, veio a surpresa para todos os eleitores que votaram no PT-RN, qual seja o apoio da Deputada Fátima Bezerra e de Mineiro, ao candidato Carlos Eduardo.
Podemos dizer, que o apoio do PT foi fundamental e fez a diferença para eleger Carlos Eduardo.

Resta-nos esperar e pagar para ver como será a administração de Carlos Eduardo Alves.

Prefiro dar um voto de confiança e apostar no nosso poder de articulação e na união da categoria, pois as mágoas do passado para com Carlos Eduardo, podem ter sido fruto de estarmos associados a um sindicato errado e que colocava a politicagem a frente de tudo, o que hoje não se ver no SINDAS.


Carlos Eduardo Alves (PDT) é eleito o mais novo prefeito de Natal. Alves venceu o pleito com 214.687 votos, que equivale a 58, 31%. O seu adversário, Hermano Moraes (PMDB), obteve 153.522 (41,69%) votos.  A diferença foi de 61.165 votos. Esse será o terceiro mandato de Carlos Eduardo atuando como Chefe do Executivo da cidade do Natal.  Mais de 40 mil pessoas anularam a sua opção em escolher o novo prefeito e 15. 749 pessoas resolveram votar em branco.

CONFIRA O RESULTADO EM TODA NATAL
FONTE: TRE/RN

sábado, 27 de outubro de 2012

O LIVRE ARBÍTRIO A BASE DO BEM OU MAL .


A rede Globo é muito criticada por causa de suas novelas, mine série e propagandas. Recentemente exibiu a novela das nove (Avenida Brasil), que de tudo mostrou. Ao longo da novela inteira uma personagem praticou o mal, tramou mortes, traiu e fez tudo de ruim pras pessoas que lhe cercavam.

Nas redes sociais a personagem CARMINHA era adorada, com postagens, comparações, em fim, a difundiram grandemente a intitulando com uma diaba, mas que todos faziam questão de lembrar.

Durante mais de 7 meses de novela essa personagem praticou o mal, mas por estratégia a Rede Globo fez com que todos os telespectadores a admirassem, tivessem doar e até gostassem de CARMINHA nos 3 últimos capítulos.

Como bem falei, foram mais de 7 meses de novela praticando o mal, mas a personagem teve o perdão de todos os brasileiros no ato de salvar no nina e Tufão.

Confesso que disse que no ultimo capitulo a Globo mostraria para todo Brasil como um filho matar o pai, mas foi pior, a Globo provocou em todos os telespectadores o desejo que Carminha fizesse, mas não fez nós que queríamos que ela tivesse atirado no pai, ou estou errado?

Principalmente aos que dedicaram 7 meses de audiência a esta maldita novela que parou o brasil no ultimo capitulo, os desafio. Assistam esses três vídeos que só duram 30 minutos e depois reflitam e meditem e, quem sabe, aceitem Jesus como seu único salvados, pois para isso não é preciso de templo A ou B, é entre você e ele.
A ORIGEM DO MAL-1ª PARTE
9:40min
A ORIGEM DO MAL-2ª PARTE
9:53min
A ORIGEM DO MAL-3ª PARTE
10:20min

Temos vídeos na internet que ensinam fazer bombas, que ultrapassam 2 milhões de acessos, mas esses não passam de 20 mil acessos, por que será?

DIA MUNICIPAL DO SERVIDOR



Em meio às mais diversas dificuldades, os servidores da Prefeitura de Natal continuam firmes e fortes a frente de cada uma de suas funções.

Sem fardamento, sem protetor solar, sem condições básicas de trabalho, desempenham suas atribuições com afinco, enquanto a Prefeita e seu secretariado brincam de gestão pública.

Dia 28 de outubro, dia do Funcionalismo Público Municipal, um dia que deveríamos ter o que comemorar, mas sem a efetividade do Plano de Cargos, sem condições de trabalho e sem valorização, os servidores não têm estímulo para lembrar desse dia tão importante.  

Nós que fazemos o SINDAS, mesmo tristes pelo que vem acontecendo nesse último ano de gestão, gostaríamos de recordar dessa data com muita alegria. Lembramos que se não fosse pelos bravos servidores da Prefeitura de Natal, a situação estaria bem pior.
Aos heróis e heroínas, que compõe o Funcionalismo Municipal, nossa salva de palmas por esse dia 28/10/2012.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

GRANDE FESTA DO SINDAS 21/10/2012


A festa do SINDAS realizada no dia 21 de outubro de 2012, contou com a presença dos agentes de vários municípios do RN. Aos poucos, os agentes do interior e de Natal formavam filas para receber as senhas e pegar a camiseta comemorativa ao Dia Nacional dos Agentes de Saúde.

 Os três ônibus que colocamos para Natal e Parnamirim, chamaram atenção pela qualidade, o que foi proposital, pois para nós que compomos a nova Diretoria, os agentes merecem respeito e devem se bem tratados.

A festa contou com segurança reforçada, feijoada para mais de 3.000 pessoas, churrasco a vontade, refrigerante, parque infantil, pipoca e algodão doce livre para os filhos dos filiados e sorteio de 40 prêmios, entre eles uma moto OKM.

Deu muito trabalho para diretoria organizar essa maravilhosa festa, mas cada sorriso, cada abraço e cada agradecimento dos nossos filiados, nos fazia esquecer o cansaço.

Essa nova Direção não está para brincadeira, pois realizar uma mega assembleia com mais de 400 agentes e, em menos de trinta dias ter realizado essa mega festa, prova que merecemos confiança e que a categoria acertou nas urnas.

APOIADORES DA FESTA: Pitu caipirinha;
SINSENAT: cessão da área de lazer
PATROCINADORES DA FESTA: Todos nós filiados.
EQUIPE DE SEGURANÇAS CONTRATADOS
FILA PARA PEGAR CAMISETA E SENHAS
FILA PARA PEGAR CAMISETA E SENHAS
FILA PARA PEGAR CAMISETA E SENHAS
FILA PARA PIPOCA, ALGODÃO DOCE
PIPOCA, ALGODÃO DOCE E CAMA ELÁSTICA 
DIVERSÃO PARA OS PEQUENOS


FILA PARA 
FILA PARA FEIJOADA
GANHADORES DOS BRINDES

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

POR ORIENTAÇÃO DO SINDICATO AGENTES DE ENDEMIAS QUE ESTÃO SEM CONDIÇÕES DE TRABALHO ESTÃO PARANDO

Hoje estive no Distrito Sanitário Oeste, em mais uma turma que resolveu paralisar suas atividades, por falta de condições de trabalho.

Para resguardar a integridade física e a saúde dos nossos agentes, resolvemos elaborar um documento, que deve ser preenchido por cada um que está sem fardamento, protetores solar e labial, bolsa, vale-transporte ou material de trabalho, para encaminharmos ao CCZ informando os reais motivos da paralisação.

Na Zona Norte já são mais de 90 agentes sem ir a campo. Dessa vez os agentes do Distrito Oeste se organizaram e jogaram a toalha. Muitos já fizeram o que podiam, pois compraram fardamento, lápis, calçados e até as cópias dos formulários do dia-dia estava sendo custeada pelos agentes.

Pelas nossas expectativas até o final do mês mais de 30 turmas estarão fazendo o mesmo. De acordo com levantamento que fizemos esta semana, o Levantamento de Índice Rápido Nacional—LIRA, programado para próxima semana, pode está comprometido por falta de condições para os agentes irem a campo.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

DENGUE AUMENTA MAIS DE 20% EM NATAL


Casos de dengue no RN têm crescimento de 14%

O número de casos de dengue notificados no Rio Grande do Norte teve um crescimento de 14% este ano, em relação a 2011. Em geral, prevaleceu os casos do sorotipo 4. De 1º de janeiro a 6 de outubro, segundo dados do Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde Pública, foram notificados 31.548 casos da doença ante os 27,5 mil notificados no ano passado. Em Natal, o crescimento foi ainda maior: 20,13%, com 12.206 casos notificados. De acordo com especialistas, o aumento se deve não apenas a oscilação característica da doença, mas sobretudo as deficiências na execução de medidas preventivas e rotineiras.

Alex Fernandes
Infectologistas apontam deficiências no trabalho de agentes

 A irregularidade nas visitas dos agentes de endemia para combate de focos e orientações às famílias são apontados como uma das principais causas para o aumento na incidência dos casos. Para 2012, de acordo com Kleber Luz, era esperada uma baixa no número de casos. "Esse é um crescimento absurdo e totalmente fora da previsão, creditado a falta de controle do vetor tanto por parte da sociedade, quanto pelo Estado", disse o médico.

 O infectologista Luiz Alberto Marinho compartilha da opinião e afirma que "houve falha desde a campanha educativa, com o relaxamento após o período de chuvas - quando ocorrem o maior número de casos - até o não fechamento dos ciclos preventivos (visitas)". Por ano, segundo preconiza o Ministério da Saúde, devem ser realizados seis visitas - a cada dois meses - aos domicílios, para identificação e eliminação dos focos. "Ano passado foram feitos apenas quatro ciclos e, esse ano, a irregularidade é ainda maior", afirma. Sem as visitas para controle e prevenção dos focos verificados em 2011 e 2012, a proliferação se torna inevitável. O crescimento na incidência, entretanto, "por esses motivos" já era esperado por Marinho. 

De acordo com o presidente do Sindicato, Cosmo Mariz, há três meses, cerca de 120 agentes de endemia da Secretaria Municipal de saúde estão desempenhando outras funções, devido a falta de material para trabalho - farda, mochilas e equipamentos de segurança recomendados em Termo de Ajustamento de Conduta, pelo MPE, como protetor solar. O número equivale a 25% dos 512 agentes do Município. A interrupção nas atividades se deve ainda, segundo o sindicalista, aos casos de afastamento por licença médica, devido a envenenamentos provocados pelo inseticida Novalorum, usado para eliminar o Aedes aegypti. E ainda pelo não fornecimento de vale-transporte para os trabalhadores.

A subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica Juliana Araújo frisa que o controle deve ser feito de forma intersetorial, em cada município. E lamenta o lançamento, por parte dos municípios, no sistema do MS feito de forma tardia. "Isso interfere nas ações. A curva nos primeiros meses não era a real, o trabalho não foi feito em tempo hábil. É preciso não só notificar, como também informar", diz.

Apesar do crescimento nas notificações, os casos graves da doença sofreram redução. Foram 103 casos do tipo febre hemorrágica este ano, contra 274 em 2011. Entre os casos com complicação, foram registradas 192 ante os 258 do ano passado. A capital lidera os municípios com maior incidência, seguido por Mossoró (2.195), Parnamirim (2.051), João Câmara (818) e Currais Novos (816).
FONTE: TRIBUNA DO NORTE