quinta-feira, 30 de abril de 2020

SINDAS/RN DENUNCIA O USO DE LARVICIDA VENCIDO NO BRASIL


A orientação aos estados para usar por mais 6 meses um larvicida vencido, partiu do Ministério da Saúde – MS, com base num laudo de um laboratório contratado a revelia do fabricante ROGAMA - NEOGEN CORPORATION.
Ao todo foram encaminhadas 20 toneladas do PYRIPROXYFEN 0,5% Gr vencido aos estados. Esses vinte mil quilos de larvicida inibidor de crescimento, correspondem aos lotes 016 e 017, fabricado em 2017 e vencido em 26/12/2019, já que o prazo de validade é de 24 meses.
No RN o larvicida vencido foi distribuído para todas as cidades do Estado e continua sendo utilizado na água da população. Não sabermos se o larvicida continua eficaz contra larvas do mosquito da Dengue, nem tampouco, se faz mal aos agentes de endemias e a população.
Alertamos os nossos associados a não fazerem uso da substância vencida por dois motivos, primeiro para protegerem-se, segundo, para protegerem a população e evitar que sejam até agredidos se alguém adoecer.
Nas cidades que os agentes estão sendo pressionados a tratar a água da população com larvicida vencido, orientamos que deixem o morador ciente. Informem que estão usando larvicida vencido por orientação do Ministério da Saúde e que não se responsabilizam.
Se o povo adoecer por causa da ineficácia do larvicida vencido ou tivermos uma epidemia decorrente da superpopulação de Aedes Aegypti, peço que não culpem os agentes de endemias.
Reclamem com a União, Estado e municípios, porque todos têm sua parcela de responsabilidade, mas a maior parcela de culpa ficará para o Ministério da Saúde que forneceu e mandou usar dois lotes vencidos.
Até segunda ordem, orientamos que suspendam o uso do PYRIPROXYFEN. Quem for pressionado a usar, se decidir usar informe ao morador que se trata de um larvicida vencido desde 26-10-2019, mas que seguindo ordens irá fazer uso na água.
ENTREVISTA COM MARCOS DANTAS
ENTREVISTA NA TV PONTA NEGRA 


Nenhum comentário: