sábado, 19 de fevereiro de 2011

AGENTES COMUNITÁRIOS SERÃO CAPACITADOS PARA LUTA CONTRA O CRACK


A presidenta Dilma Rousseff prometeu “luta sem quartel” contra o crack. Ela anunciou ontem a implantação de 49 Centros Regionais de Referência em Drogas em universidades federais. As unidades serão responsáveis por capacitar, em um ano, 14,7 mil profissionais, como médicos, psicólogos, enfermeiros, assistentes sociais e agentes comunitários. “Um problema da proporção do crack requer profissionais altamente capacitados para tratamento do usuário e apoio às famílias”, explicou Dilma.

A presidenta frisou a importância do envolvimento multissetorial no combate às drogas e à criminalidade. “Junto com a Polícia Federal nas áreas de fronteira, com o próprio Exército, o saber talvez seja uma das condições privilegiadas através das quais nós podemos decifrar as drogas”, discursou.

Cada universidade receberá R$ 300 mil do Fundo Nacional Antidrogas para capacitação de 300 profissionais. Os cursos vão abordar o gerenciamento de casos, a reinserção social e o aconselhamento motivacional, bem como o aperfeiçoamento de médicos atuantes nos programas de atenção à família.

A secretária nacional de Políticas Sobre Drogas, Paulina do Carmo, anunciou ainda que mês que vem será lançado “o maior estudo do mundo” sobre o crack, que envolveu 22 mil pessoas de diversos estados. A pesquisa traçará o mapa do consumo no País.

Nenhum comentário: