sexta-feira, 6 de junho de 2014

OS PROJETOS de lei DA DATA BASE DA SAÚDE E DO PLANO GERAL FORAM VOTADOS EM PRIMEIRA DISCUSSÃO E TERÇA SERÃO VOTADOS EM SEGUNDA.


A Prefeitura de Natal não queria dar nenhum reajuste aos servidores esse ano, mas graças aos guerreiros do SINDAS e SINSENAT, que tiveram habilidade nas negociações e fizeram uma greve massiva com os verdadeiros servidores, foi arrancado um reajuste a quem do que merecemos, mas bem maior do que Carlos Eduardo queria dar.
Ainda conseguimos uma gratificação no valor de R$ 150,00 para todos os ACE que em breve será enviada para câmara. Já discutimos com Secretário de Saúde para pagar o retroativo e dissemos que não abriremos mão, mesmo que seja parcelado, mas que a lei seja com efeitos financeiros a março de 2014.
A data base da saúde já era pra ter sido votada desde o inicio da semana, mas por causa de alguns militantes do PSTU, do CONLUTAS e por causa de um determinado sindicato, ouve a votação foi suspensa.  Quem é contra o reajuste dos servidores, tem a finalidade de usar a categoria para promoção de seus candidatos às próximas eleições, mas essa promoção não irá ocorrer, por que a greve está sendo compostos por militantes de partido, assessores de vereadores e pessoas pagas, inclusive de Parnamirim, como foi flagrado na Câmara.
Identificamos quem é contra os servidores e partimos para o ataque. Procuramos todos os vereadores e deixamos claro que os servidores concordaram com o reajuste conseguido, por que se não tivessem concordado estariam em greve e não trabalhando. Deixamos claro que militante de partido e assessores de vereadores (a) não representa a opinião dos servidores. A opinião dos servidores está claramente definida com retorno ao trabalho.
Todos têm consciência que o reajuste é pequeno, mas foi o que Deus nos reservou para este ano. O pouco com Deus é muito. Pior seria virar o ano com zero por cento de reajuste.
Deixar de aceitar o pouco ou tentar atrapalhar votação como foi feito por certo SINDICATO, é declarar que a intenção é prejudicar os servidores em nome do partido político.
A Primeira votação foi difícil, por que aqueles que são contra os servidores e contra o reajuste, tentaram convencer individualmente cada vereador a não votar a data base da saúde. Essas mesmas pessoas ainda tiveram o disparate de ir para o plenário entrar em confronto com os servidores. Uma cena deplorável, por que de um lado estavam os trabalhadores da saúde, pedindo a votação do reajuste, e do outro lado, cerca de 10 das 40 pessoas que estão e em greve, pedindo pra não votar e agredindo e provocando os servidores. Confesso que a cena relembrou os dias que os servidores se digladiavam com os cargos comissionados.
Além dos militantes de partido, estão contra os servidores os seguintes vereadores: MARCOS DO PSOL, AMANDA GURGEL e FERNANDO LUCENA, que além de atrapalharem as votações de interesse dos servidores, compactuam com as mesmas estratégias dos partidaristas contrários aos servidores. O Vereador Fernando Lucena já deu o dedo aos servidores e durante as sessões xingou os servidores vários vezes, comparando-os inclusive, aos cargos comissionados do Prefeito. Outra cena que ficará guardada na cabeça de todos os servidores até as próximas eleições para vereador, quando cada um deles terá a resposta nas urnas.

ACAMPAMENTO NA CÂMARA PARA DEFENDER NOSSOS INTERESSES
FONTE: BLOG DO SINDAS/RN

Nenhum comentário: