quarta-feira, 20 de novembro de 2013

SINDAS AVANÇA NO PROCESSO DE NEGOCIAÇÃO COM A PREFEITURA DE NATAL.

Depois de sermos atacados com calúnias levianas propagadas nas unidades, por pessoas ligadas ao SINDSAÚDE, depois de atrapalharem a pauta de reivindicações dos agentes de saúde, e principalmente, depois de duas precipitações do SINDSAÚDE, que só prejudicou as negociações (a ocupação da SEGELM e da PREFEITURA), os agentes de saúde que já haviam decidido tocar a greve conjunta só com o SINSENAT, resolveu depois da proposta final da Prefeitura de Natal, que iria procurar a gestão separadamente para arrancar as datas do envio da gratificação dos ACE e ACS, da implantação do auxílio alimentação dos ACS e a data para implantação da insalubridade dos agentes de 2008.
Hoje pela manhã as 10h acompanhados da categoria, nos reunimos na SMS com                       Sr. Secretário de Saúde Cipriano Maia. Abordamos os pontos que faltaram ser respondidos, ou que pelo menos, não haviam sido respondidos com clareza. Propomos ao Secretário de forma objetiva a resolução para resolver alguns impasses da resposta. Saímos da reunião com documento assinado pelo Secretário de Saúde, o qual durante a tarde foi ratificado pelo Prefeito Carlos Eduardo (documento abaixo).
De acordo com o que foi decidido na assembleia da categoria, nós cobramos do Secretário as datas dos três pontos de pauta do SINDAS e conseguimos com muita objetividade e de forma pacífica, sem precipitações, asseguramos por escrito a resposta e o compromisso da gestão.
Ao tomar conhecimento que a ocupação da Prefeitura não teve a participação do SINDAS e nem do SINSENAT, o Prefeito determinou que fôssemos convocados para estar na reunião ás 16:30h (e-mail abaixo), pois o SINDAS é quem representa os agentes de saúde e o SINSENAT é quem representa a maioria dos demais servidores da saúde.
Antes da reunião começar, alguns Diretores do SINDSAÚDE tentaram convencer a gestão para que nós não participássemos da reunião, mas em alto e bom som, os assessores do Prefeito informaram que o Prefeito marcou a reunião com os sindicatos e que não era uma reunião com SINDSAÚDE.
Todos os sindicatos tiveram seu tempo para falar. Nós do SINDAS, como já havíamos avançado na reunião com Secretário de Saúde pela manhã, mantivemos o foco nos agentes de saúde, como sempre fazemos. Dos três sindicatos, o SINDAS foi ouvido pelo Prefeito com muita atenção e seriedade.
Na falação do Prefeito ele repudiou a ocupação da Prefeitura e os atos do SINDSAÚDE, exigiu respeito e disse que da mesma forma que não invade os sindicatos, não permitirá invasão a Prefeitura, sem entrar à força serão retirados a força ou de outra forma. Disse ainda que não tem mais o que propor, além do que já propôs, e que os servidores rezem pra ter salário em dezembro e décimo, pois se for feito um bloqueio nas contas da Prefeitura, como pode acontecer a qualquer momento por causa de uma ação judicial que já corre na justiça, a Prefeitura ficara de mãos atadas e não terá como pagar aos 21 mil servidores.
O Prefeito deixou claro que estamos no nosso direito de reivindicar, mas que todos a partir de hoje estão todos cientes das dificuldades da Prefeitura e que não pode oferecer nada além do que já foi proposto.

Diante dos avanços que os agentes tiveram e de tudo que se desenha, reuniremos a categoria para debater a suspensão da greve até ser cumprido as datas acordadas com a Prefeitura.

Nenhum comentário: