terça-feira, 13 de março de 2018

MINISTRO DA SAÚDE PROPÕE CRIAÇÃO DE GRUPO DE TRABALHO PARA DEBATER OS VETOS DA LEI RUTH BRILHANTE.


Depois de um dia inteiro de articulações em Brasília durante o dia de hoje, o Presidente do Senado assume compromisso de pautar vetos à Lei Ruth Brilhante em Abril.
Com objetivo de reforçar a luta por todos os lados, a CONACS articulou uma reunião com Ministro da Saúde. Diante de todas as lideranças presentes em Brasília, O Ministro Ricardo Barros deu seu recado.
Após ouvir as reivindicações da Presidente da CONACS, o Ministro da Saúde Ricardo Barros, em audiência hoje com todas as lideranças dos ACE e ACS do País, entre elas cinco representantes  do SINDAS/RN, propôs a criação de um GRUPO DE TRABALHO formado por representante do governo e representantes da categoria, para discutir cada veto à Lei 13.595/2018, antes de serem submetidos ao crivo dos deputados e senadores, em Sessão Congresso, que  derrubará ou manterá os vetos.

Na sua fala o Ministro deixa claro o seguinte:
1º-Que os vetos tiveram suas razões e que a casa civil justificou cada um deles;
2º-Deixou claro que a equipe da Atenção Básica, da Casa Civil e vários ministérios serão ouvidos nesse grupo de trabalho, para opinarem sobre os vetos e decidir em prol da população que é o seu objetivo maior;
 3º-Decide que em reuniões sucessivas serão debatidas as divergências de opiniões sobre os vetos para ver se chegará num acordo;
4º-Que os debates no grupo de trabalho visam TENTAR MUDAR A OPINIÃO DAQUELES QUE JÁ SÃO A FAVOR DOS VETOS.



De acordo com a fala do Ministro, as discussões priorizarão o interesse da população, dos prefeitos e do Governo, ou seja, não podemos esperar muita coisa desse grupo de trabalho.
Observem que após a fala do Deputado Raimundo Gomes de Matos, o Ministro fica irritado. Com muita propriedade, o Deputado indagou: “O grupo de trabalho é para debater os vetos com o Governo ou com a categoria? Porque com a categoria não tem mais o que conversar!”.
O que o Deputado Raimundo quis dizer, é que nós queremos a derrubada dos 16 vetos e pronto. Essa é a opinião unanime de todas as lideranças que estão em Brasília, sobre tudo, do SINDAS/RN e da CONACS.
O Ministro irritado diz que se não fosse para conversar estaria perdendo tempo ali. Estrategicamente, ele diz que a finalidade do grupo de trabalho é debater, ouse seja, a categoria representada pela CONACS argumentar com todos os atores que foram FAVORÁVEIS AOS VETOS e tentar convencê-los do contrário.
Sabendo que a estratégia do Ministro é cansar e desmobilizar a categoria, o que se espera é que essa “novela” proposta pelo Ministro só tenha um único capítulo.
Nesse único capítulo, espero que fique claro para o governo:
“Não tem diálogo sobre os vetos. A conversa é curta, pois o que queremos a derrubada de todos e não nos interessa a opinião dos representantes do governo, porque a opinião deles já foi externada nas razões de cada veto”.
Essa ÚNICA reunião do tal grupo de trabalho será decisiva. Saberemos amanhã se partiremos para o enfrentamento ou não, momento este, no qual os deputados e senadores serão obrigados e tomar uma decisão.
Eles ficarão ao lado dos mais de 360 mil agentes ou ao lado de um Governo que envergonha a nação Brasileira?
A resposta para essa dúvida será respondida em plenário na Sessão Congresso, porque o voto é aberto. Isso se o Presidente do Senado cumprir o compromisso assumido hoje com a CONACS.
Que Deus nos abençoe e abençoe cada liderança presente em Brasília essa semana e nas semanas vindouras.

Nenhum comentário: