sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Agentes deEndemias de Natal terão expediente de 8 horas a partir de fevereiro

   A Prefeitura do Natal acatou a recomendação do Ministério Público com relação à carga horária dos agentes de saúde. Atualmente, os profissionais cumprem seis horas corridas de trabalho, mas passarão a trabalhar oito horas a partir de fevereiro.
   Em 2010, Natal não conseguiu realizar seis visitas a cada imóvel da cidade, que é a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde para o combate à dengue. A capital potiguar não chegou a completar quatro ciclos, entre outros motivos, pelo excessivo número de faltas e licenças dos agentes de saúde. “Mas foi um ano que até Belo Horizonte, que é referência, cumpriu quatro ciclos e meio apenas”, ponderou o secretário Thiago Trindade. “Como é um ano crítico, vamos fazer de tudo para cumprir a meta”.
   Para conseguir as seis visitas anuais aos imóveis da cidade, o município acatou a sugestão do MP para a ampliação do expediente. Agora, os profissionais terão horário de almoço e trabalharão em dois períodos. A medida vai trazer mais gastos ao município. “Acatamos a sugestão do MP para não pecarmos por nenhuma eventual falha. Como vai ensejar mais gastos com vale-alimentação e passagens, adiamos a mudança para fevereiro”, explicou o secretário.
   Thiago Trindade explicou também que o Centro de Controle de Zoonoses criou um mapa da vulnerabilidade de Natal, que apontou o Distrito Sanitário Oeste, com seus nove bairros, como o que apresenta maior risco de dengue. Entre 1996 e 2010, 73 mil casos da doença foram notificados. Em 2010, a quantidade de casos até a 52ª semana do ano  foi 4.112, número que assustou os membros da SMS, assim como o aumento de 182,4% de casos em relação ao mesmo período de 2009.
   “Já está em curso o trabalho das 'Forças Unidas Contra a Dengue', com o auxílio do Exército e Marinha. Até o momento, 64 homens vêm somar nesse esforço contra a dengue na capital e vamos focar principalmente nas áreas de maior risco, como a Zona Oeste”, garantiu o secretário.

FONTE: TRIBUNA DO NORTE

Nenhum comentário: