terça-feira, 2 de junho de 2015

ACE E ACS DE EXTREMOZ RETOMAM GREVE, PORQUE APÓS A ADOÇÃO DAS 40H A PREFEITURA FICOU DE FORNECER AUXÍLIOS ALIMENTAÇÃO E TRANSPORTE E NÃO CUMPRIU COM A PALAVRAVA

Desde o dia 29 de maio, os agentes comunitários e de endemias de Extremoz paralisaram as atividades novamente, mesmo após alguns avanços importantes, como pagamento do incentivo de final de ano, implantação de R$ 1.014,00 na matriz salarial e realização de exames de saúde.
A categoria não abre mão do cumprimento integral de todos os pontos de pauta negociados e acordados, o que pôs fim a última greve que durou 3 dias.
A greve foi comunicada a Gestão dia 25 de maio. Já no primeiro dia de greve fomos recebidos pela Secretária de Saúde que prestou algumas informações quanto a alguns pontos de pauta e agendou outra reunião com a Procurador do Município, a qual ocorreu ontem(01-06).
Na reunião com a Procuradoria do Município, ficou acordado que o SINDAS encaminharia hoje uma minuta de projeto de lei propondo a alterações da lei de efetivação dos agentes de saúde, o que já foi feito antes do movimento de hoje.
Durante toda manhã realizamos uma caminhada pelas principais ruas da cidade, onde distribuímos para população um informativo sobre a greve e um detalhamento financeiro de todos os recursos enviados ao Município pelo Ministério da saúde.
A população aprovou a atividade da categoria. Por onde passamos o povo dizia “bom saber dessas informações, porque falta as coisas nos postos de saúde e a justificativa é a falta dinheiro.

 DIA 29-05-2015

IMAGENS: Melquides Bernardino
DIA 01-06-2015
DIA 02-06-2015

Nenhum comentário: