sábado, 20 de junho de 2015

SEM RESPOSTA DA PREFEITURA QUANTO A DATA BASE E MUDANÇA DE NÍVEL AGENTES DE SAÚDE DE NATAL DECIDEM RETOMAR GREVE POR TEMPO INDETERMINADO


REUNIÃO COM SECRETÁRIO DE SAÚDE DIA 17-06-2015

No dia 17 de junho, o SINDAS e uma comissão de agentes foram recebidos pelo Secretário de Saúde Dr. Luiz Roberto, pela Chefe do DVS Juliana, pela Chefe do DAB e pela Chefe do DGTES Izabelli. Na reunião foram discutidos três pontos de pauta específicos; “reajuste do auxílio alimentação, envio do PL do PMAQ para Câmara e convocação dos agentes aprovados no último concurso”. 
Sobre o auxílio houveram avanços importantes. O Secretário concordou com reajuste de R$ 10,00 para R$ 15,00, e a pedido do SINDAS, concordou em fazer duas alterações na Lei atual. As alterações que serão feitas na Lei possibilitarão receber o auxílio alimentação quando os agentes estiverem até 15 dias de atestado médico e quando não derem as 8 horas completas.   
Essas alterações são importantíssimas para categoria, porque ninguém adoece de propósito e nem deixa de dar 8 horas diárias de trabalho por motivos nanais, as vezes colocam uma declaração médica de meio dia, precisa se ausentar preá socorrer um parente, precisa sair para fazer uma prova ou ir pra aula etc.
Os descontos em dias de atestado ou quando ACE e ACS trabalham uma ou duas horas a menos não é justo. Afirmamos a Secretário que a finalidade do auxílio alimentação não é apenas para o agente se alimentar onde está trabalhando, e sim, reforçar a alimentação do servidor e de sua família.
Ainda sobre o auxílio alimentação, houve acordo do reajuste do ser retroativo a junho/2015, independente da data que passar pela Câmara.
Quanto ao PMAQ também houve acordo. A SMS fez algumas adequações no projeto proposto pelo SINDAS e assim que for apresentado na mesa SUS será enviado para Câmara de Vereadores.
Após a reunião informamos ao Secretário que levaríamos as propostas para categoria. Relembramos que estávamos com a assembleia marcada para deliberar sobre a retomada da greve e que debateríamos ponto a ponto com a coerência que costumamos ter.
O Secretário pediu que fossemos coerentes em face dos avanços acordados e relembrou que com greve a conversa é uma, mas com a categoria em greve a conversa será outra.



MOVIMENTO PELA DATA BASE

Previsão de retomar a greve era dia 18/06/2015, mas como tínhamos uma marcha pela data base até a Prefeitura de Natal, deixamos para realizar uma assembléia deliberativa ontem 19-06-2015.
A nossa expectativa era de sermos recebidos pelo Prefeito e que sabe sair da Prefeitura com algum acordo sobre a data base ou uma data para negociarmos. Infelizmente o Prefeito esnobou os servidores e sequer colocou sua equipe para receber uma comissão. Se tivesse tido algum avanço sobre a data base a categoria poderia até ter tido outra postura, mas sem nada fica difícil evitar uma greve só com reajuste de auxílio alimentação e PMAQ.

ASSEMBLEIA APROVOU A RETOMADA DA GREVE DIA 22-06-2015

Na assembléia realizada ontem, passamos todos os informes da reunião com Secretário e fizemos uma detalhada análise do movimento grevista passado.
Reforçamos a importância da categoria se unir, principalmente os agentes comunitários que estão acomodados. Explicamos para todos os presentes que é obrigação de cada um dos servidores lutar pelo seu reajuste, porque ninguém leva auxilio alimentação, VICT, vale transporte e nem GIDAS quando se aposenta. Se o salário não for reajustado quando os agentes forem se aposentar levarão salário mínimo e olhe lá.
Fizemos questão de levar ao conhecimento dos companheiros o caso concreto com companheiro ACS Petrônio, que recentemente se aposentou por invalidez e perdeu R$ 700,00. O caso dele foi aposentadoria por invalidez e ele só levou seu salário base integral, mas os demais que se aposentam ser por invalides é feita uma média, onde o salário fica abaixo do que recebemos.
Se não lutarmos agora por reajuste e pelas mudanças de níveis, quando vier a aposentadoria muitos agentes vão reclamar e se lamentar quando for tarde demais.
O futuro da categoria é agora. Ou os agentes de saúde acordam de vez e veem pra luta ou não procure culpados depois, porque todos nós seremos vítimas daqueles que preferiram trabalhar do que lutar por seus direitos.  
Natal tem 1.154 (ACE +ACS) e uma greve fraca não faz nem cócegas na gestão, mas se a massa ganhar as ruas de Natal, parar os serviços e lutar ao lado do SINDAS pelo que temos direito, a coisa anda de verdade e não tem gestão que se segure.
No ano que vem será eleição meu povo, se não arrancarmos alguma coisa esse ano, no próximo é que ninguém consegue nada.


Os servidores unidos jamais serão vencidos! Os servidores na rua Prefeito a culpa é sua!

Nenhum comentário: