quinta-feira, 27 de outubro de 2011

REUNIÃO NA DELEGACIA DO TRABALHO SOBRE FALTA DE RECARGA DOS VALES

O Pte. do SINDAS havia feito uma solicitação de mediação junto a Delegacia Regional do Trabalho no tocante ao problema da falta de recarga dos cartões de passagens. A Secretaria de Saúde foi intimada e na manhã desta quinta feira (27/10/2011), a reunião aconteceu na DRT. No início da reunião, o Secretário Adjunto da SMS alegou que a DRT não tinha competência para adentrar no mérito da denúncia, o que foi acatado pelo mediador do Trabalho Dr. Cláudio Gabriel.

Confirmado que a reunião seria apenas uma conversa informal, passou-se aos esclarecimentos e cogitações de ambas as partes. Nós do sindicato alegamos que era injusto que o trabalhador tirasse do bolso os custos com passagens e que a mais de 2 meses isso viesse ocorrendo. A SMS por meio de seu Secretário Adjunto alegou que o problema se deve a uma queda de braços travada entre a empresa Natal Card e Prefeitura de Natal, pois ambas estão inadimplentes uma com a outra, com isso não haveria previsão de se recarregar os cartões.
 
 A saída sugerida pela SMS é que todos façam a opção pelo dinheiro para não faltar ao trabalho, inclusive os temporários. Após questionarmos os prejuízos já sofridos e a falta de respeito para com os trabalhadores, a SMS por meio de seu advogado, afirmou que os dias que os agentes tiraram dinheiro do bolso para custear as passagens, terão o reembolso financeiro garantido, não precisando quando seria o reembolso. 

O Advogado ainda afirmou: que os dias passados em casa, sem os agentes ter tido gasto com deslocamento, não serão reembolsados, pois não houve custo com passagens nesses dias; Que as faltas dos agentes que ficaram em casa sem trabalhar por causa da falta de vales, serão analisadas, e quem dará a palavra final no sentido de não descontar os dias será a Secretária de Saúde como gestora maior; Que o próprio Ministério Público haveria informado a Secretária de Saúde que não é de acordo pagar salário para os agentes estarem em casa, mesmo que isso seja por falta de vales; Que se houver alguma insatisfação por parte dos sindicatos que se procure o judiciário, mas que se houver radicalização por parte dos trabalhadores no sentido de não trabalhar, a gestão também terá o que argumentar e inclusive, a possibilidade de abono das faltas, poderá ser prejudicada.

O que mais me preocupa é em relação aos agentes temporários, pois o advogado da SMS perguntou ao representante Ítalo se era feito o desconto de 6% no contracheque deles e ele falou a verdade, esclareceu que não era, mas não sabia o porquê. O advogado da SMS afirmou que nesses casos, os agentes temporários não terão direito a reembolso por não terem custeado sua contrapartida de 6% do salário. O mediador confirmou que não entende o motivo de não ser descontado os 6% do salário , já que é obrigação do trabalhador arcar com esse valor. O advogado após ser informado que tem agentes temporários há mais de 2 meses em casa, por causa dos vales, disse que se for consultado dará um parecer favorável à rescisão do contrato por quebra do mesmo.

EM RESUMO:
1º - A reunião foi uma conversa informal sem poder de obrigatoriedade alguma, e que poderia ter sido feita em qualquer lugar;
2º- Para receber a restituição do que foi gasto com passagens, todos terão que optar pelo dinheiro;
3º- Por causa da mediação, a certeza de se abonar as faltas de quem faltou por causa dos vales virou possibilidade de desconto, pois dependerá da palavra final da secretária de saúde;
4º- Os agentes que ficaram em casa, mas tem os 6% descontado no contracheque, só receberão a restituição dos 6%, por não terem tido gasto com passagens do próprio bolso;
5º- Os que ficaram em casa e que não pagam os 6% no contracheque, não terão direito a restituição desse valor;
6°- O valor do reembolso dos vales será de acordo com os dias trabalhados, em que o agente tirou a passagem do próprio bolso.

O QUE O SINDAS FARÁ AGORA: Irá entrar com um mandado de segurança na justiça para assegurar a obrigatoriedade da Prefeitura de recarregar os cartões. Essa saída já havia sido recomendada há mais de 30 dias pelo advogado Dr. Walter, mas não foi feito porque não se tinha a lista de quem recebe passagens em cartão.
O FOTOGRAFO ME CORTOU, MAS VALEU E INTENÇÃO
 

2 comentários:

Anônimo disse...

Na greve se utilizaram da categoria para tentarem se promover e nos ferraram. Trabalhei 2 sábados. Agora achando que iria lotar a frente da DRT de agentes para ouvir discurso demagogo e politiqueiro de seu Saturnino, mais uma vez corremos o risco de ser prejudicados com falta, ou até demissão para os temporários. É inadmissível que na hora de fazer certas coisas não se pense no que poderá acontecer de ruim com a categoria. Acordem, esse sindicato não nos convence mais a fazer movimento algum, pois na última greve nos ferramos, se formos fazer paralisação por causa de vale e para defender quem fica em casa esperando não vai ninguém. Tá é na hora de alguns diretores do SINDAS voltarem pra bolsa, pois o tempo que têm para estudar e conseguir melhorias para os filiados, só levam o tempo em denegrir o companheiro Cosme e se meter no maravilho e inteligente trabalho que ele presta. Não é puxando saco não, todos sabem disso, e azar de quem acha que é puxação de saco.
Vou fazer uma campanha de desfiliação, pois não adianta pagar para não ver resultados e saber que meu dinheiro está sendo mal empregado e quem sabe até usado impropriamente. Desde o dia que começaram a misturar política e disputa de eleição nesse sindicato, ele ficou estacionado e não se tem nada de avanço, só retrocesso. A fala de B, B fala de A e de fato nós os bestas da história não atentamos ao detalhe, que é um jogo em que nós filiados estamos perdendo de goleada.
TÁ NÃO ORA DE TIRAR QUEM NÃO FAZ NADA CERTO E SÓ ATRAPALHA A LUTA DA CATEGORIA! TÁ NA HORA DE SEPARAR INTERESSE PESSOAL E POLÍTICO DO INTERESSE DOS AGENTES E PRINCIPALMENTE, TÁ NA HORA DE NÓS FILIADOS TOMARMOS VERGONHA NA CARA, POIS ATÉ QUANDO VAMOS PAGAR REGALIAS PARA CERTOS DIRETORES?

Anônimo disse...

ACE ITCI

É cosme ouvi da boca de seu salustino e de eraldo, que os agentes sem vales poderiam morar encima do PA mais não era para trabalhar. Será que se tiver desconto irão nos devolver para comermos? São um bando de hipócritas irresponsáveis isso sim. Pode ter certeza que se depender dos agentes da ITCI depois dessa terá desfiliação em massa. Com foi dito acima, até quando iremos pagar regalia de diretor? Eu não serei prejudicada, pois cosmo mesmo me disse que o papel que ele disponibilizou no blog não dava direito nenhum, era uma forma de oficializar o porque estava faltando. Porque foram falar para eles que não pagávamos os 6% dos vales? Que burrice os agentes terem escolhido esse Italo como representante. Porra até nosso contrato está em jogo com essa merda de denúncia que fizeram, por que não ouviram o advogado do SINDICATO. É foi como na greve, ele disse uma coisa e fizeram outra. Um efetivo que saiu da greve me disse que nunca mais iria, pois os diretores preferem fazer politica do que escutar o Assessor Jurídico do SINDAS. Sabem qual é o sentimento dos agentes com essas merdas que são feitas? Que tem um monte de porra louca nesse sindicato e que estão perdidos.