quinta-feira, 16 de agosto de 2012

UMA DAS MUITAS HISTÓRIAS DO CANDIDATO A PRESIDENTE DA CHAPA 1- COSMO MARIZ

Certo dia estava no plantão do SINDAS e o telefone tocou. Do outro lado da linha alguém muito aflita e revoltada com o sindicato, pela falta de atuação dos diretores que lá passaram e as filiaram.
No momento esclareci que não julgasse o SINDAS por causa de erros de 4 diretores, pois nós que sempre fizemos o melhor não estávamos incluídos nesse meio.

Não precisou muita coisa, a pobre moça queria o que todos desejam quando se filiam, queria assistência. Ela desabafou: “seu Salustino disse quando veio aqui que todos os contatos eram com ele, mas quando ligamos para ele diz que tá doente ou fica de retornar e nunca retorna”.
A aflição dela merecia atenção, por isso, depois de deixar claro quem eu era e como trabalhava, ela confiou e não se arrependeu, pois em 2 dias consegui convencer o advogado da Prefeitura com mais um projeto de lei para mudar o regime deles para estatutário e dar-lhes a tão sonhada estabilidade.

E m uma viagem para Pau dos Ferros resolvi passar nessa cidade para conhecer os agentes que, graças a nossa dedicação tiveram a primeira assistência da entidade sindical. Antes da reunião nos foi oferecido almoço e dissemos que comeríamos em um restaurante com tudo pago pelo SINDAS. Depois disso as meninas confessaram que Salustino e outros estiveram lá se lamentando que não sabia como fariam para almoçar. Elas com pena fizeram cota para matar um galo para eles comerem. 

Consegui avançar também nessa cidade. O nome dela é Rodolfo Fernandes e o PL que fiz e articulei com advogado da prefeitura, não foi mexido em nenhuma vírgula.

Nenhum comentário: