quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

APÓS ASSEMBLEIA EM CAICÓ SEGUIMOS PARA SÃO JOÃO DO SABUGI PARA REUNIÃO COM ADVOGADO E COORDENADORA DO PSF

A pedidos dos companheiros de São João, comparecemos para uma reunião em SJS para discutir algumas irregularidades ocorridas no registro eletrônico de frequência dos servidores e na carga horária.
Segundo os agentes, o Município tem adotado dois pesos e duas medidas em se tratando da carga horária de 40h e ponto eletrônico, ou seja, os agentes estão sendo obrigados a trabalhar 40h e a bater o ponto 4 vezes ao dia, enquanto outros servidores trabalham horário corrido e não batem ponto da mesma forma.
Na reunião deixamos claro que a adoção de ponto eletrônico para os agentes é prejudicial ao serviço, bem como, que a situação denunciada ao SINDAS caracteriza crime de favorecimento e crime contra o erário público Municipal, já que existem servidores recebendo vantagens integrais por uma carga horaria inferior a que deveriam dar.

Os agentes que nos acompanharam deixaram claro que não são contra o ponto eletrônico nem contra as 40h, mas que se adote para todos, independente de categoria, afinal não é justo os agentes cumprirem a carga horaria rigorosamente, enquanto outros servidores gozam de regalias.
Na reunião pedimos que o Município tome as devidas providências, do contrário iremos procurar o Ministério Público Estadual para denunciar os supostos favorecimentos e exigir isonomia nas obrigações, no caso de São João tidas apenas pelos agentes.
A Coordenadora do PSF se comprometeu em levar as reivindicações para Secretária de Saúde e garantiu que todos serão tratados da mesma forma, pois nem a Secretária e nem o Prefeito irão pagar multa pelo descumprimento a uma exigência da Procuradoria Federal do RN, que recomendou a adoção de ponto eletrotônico e 40h para todos.

Nenhum comentário: