terça-feira, 8 de dezembro de 2015

AGENTES DE SAÚDE DE NATAL EM GREVE DESDE O DIA 09/11 PODERÃO VOLTAR AO TRABALHO NOS PRÓXIMOS DIAS

Em assembleia da categoria realizada na tarde de ontem (07/12/2015), foi avaliada a recomendação do Ministério Público do RN e o ofício nº 7700/2015 do Secretário Municipal de Saúde, Dr. Luiz Roberto, que propôs atender algumas reivindicações de imediato e se comprometendo em dar continuidade às negociações no início de 2016.
A categoria avaliou a recomendação do MP/RN e entendeu que a mesma preocupação do Promotor Dr. Marcelo Coutinho é compactuada pela categoria. A prova dessa preocupação foi demonstrada pelos agentes em julho desse ano, quando pela segunda vez suspendemos a greve e retornamos às atividades.
Infelizmente o MP/RN não atuou junto a SMS, para cobrar celeridade e agilidade no atendimento aos pontos de reivindicações acordados em julho, o que poderia ter evitado essa nova paralisação em novembro.
Após o debate na assembleia que durou mais de 3 horas, a categoria avaliou como positivo o documento enviado pelo Secretário de Saúde, bem como, decidiu acatar a recomendação do MP/RN. Voltaremos ao trabalho tão logo sejam entregues os fardamentos, os bloqueadores solar corporal e labial e passe na Câmara de Vereadores, o Projeto de lei do reajuste do auxílio alimentação retroativo a junho de 2015.
Considerando que os fardamentos e bloqueadores solar só faltam ser entregues e considerando que o projeto do auxílio já está todo pronto para ser reemitido ao Legislativo com pedido de votação em regime de urgência, a expectativa do SINDAS/RN é que no máximo na quinta feira os agentes voltam ao trabalho.
Se depender da categoria as atividades de campo serão retomadas a todo vapor no máximo em dois dias, o que só não ocorreu de imediato, pela falta de confiança do novo acordo ser descumprido novamente.
Avaliamos como coerente a decisão da categoria, que sai de mais uma greve, de cabeça erguida e com senso comum de que estamos tomando a decisão certa, em virtude do clamor social pela presença dos agentes de saúde em campo, para combater os focos de Aedes Aegypti.
As lutas para o próximo ano já começam ser traçadas. Esperamos que no na ode 2016, não seja necessária mais uma greve dos agentes de saúde, pela falta de compromisso da Gestão e pelo não cumprimento do que fica acordado esse ano.

Nenhum comentário: