domingo, 12 de maio de 2013

MÃE O COMEÇO DE UM AMOR ETERNO


Aquela que desde o início de nossas vidas está presente. Da nossa gestação aos nossos primeiros passos, lá está ela, cuidando, protegendo, alimentando, e porque não dizer, sofrendo por nós nos momentos mais difíceis de nossas vidas.
Quando é mãe muito moça pensa como anciã, e, quando velha, age com todo vigor da juventude; quando é mãe ignorante age com a sabedoria dos sábios, desvendando os mistérios da natureza, e, quando muito sábia, assume a simplicidade de uma criança.
Quando viva dificilmente damos o valor que ela merece, pois a sua presença faz com que apaguem-se as dores e as angústias.
Quando morta daríamos tudo para tê-la ao nosso lado novamente, ter o aconchego dos seus braços, a proteção da sua sabedoria, os ensinamentos cheios de sabedoria, a doçura de suas palavras e as broncas de mãe protetora.
Presto essa breve homenagem a todas as mães, em especial aquela que prefiro não mencionar o nome, pois não conseguiria mencioná-la, sem antes borrar de lágrimas essa singelas palavras.
Obrigado mãe, pela proteção e cuidado dado ao longo de toda uma vida, mesmo que isto o tenha sido feito a distância.

“TE AMAMOS E QUE DEUS TE ILUMINE”.

Nenhum comentário: