quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO RIO GRANDE DO NORTE REALIZOU AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA DEBATER “O AVANÇO DO AEDES AEGYPTI E AS DIFICULDADES DE ATUAÇÃO DOS AGENTES DE SAÚDE DO RN”.

Na tarde desse dessa quarta feira (07-12), o SINDAS/RN participou de uma importante audiência pública realizada na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, proposta pela Deputada Estadual Márcia Maia.
Estavam presentes várias autoridades tais como: Representantes da Secretaria Municipal e Estadual de Saúde, do Infectologista Dr. Luiz Roberto, representantes do SINDAS/RN e do SINDSAÚDE, representantes dos Conselhos de Saúde de Natal e Parnamirim, representante do Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde do RN, representante do Ministério da Saúde no RN e algumas das maiores autoridades da saúde dos municípios os ACE e ACS.
A participação da categoria foi pouco expressiva, por causa dos salários atrasados e da falta de vale transporte, mas os agentes que se fizeram presentes puderam testemunhar a defesa incisiva e bem fundamentada  do SINDAS/RN, a todos os ACE e ACS do Rio Grande do Norte.
Um dos momentos mais importantes da audiência, foi quando o representante do Ministério da Saúde disse que concordava com nossos argumentos e que tínhamos razão.
Alguns companheiros que falaram na tribuna, reforçaram o que já havíamos exposto e trouxeram a baila algumas denúncias graves, inclusive, contra o Diretor do CCZ-Natal e alguns agentes que podem estar desviados de função.
Outro momento de grande relevância para o debate, foi quando o Presidente do Sindicato dos Agentes de Saúde do RN, Sr. Cosmo Mariz, provou a todos os presentes, que 95% dos agentes comunitários e agentes de endemias do País, custam para cada Prefeitura pouco mais de R$ 450,00 reais.

Ao termino da audiência, a Deputada Márcia Maia propôs a realização de novos encontros para debater o problema das arboviroses no RN.  Além desses novos encontros, será encaminhado aos Secretários de Saúde,  um documento contendo os principais pontos abordados na audiência, em especial os problemas elencados pelo SINDAS/RN.
VEJA PARTE DAS NOSSAS INTERVENÇÕES

Nenhum comentário: