terça-feira, 12 de agosto de 2014

SINDAS CONQUISTA PISO DOS AGENTES EM MAIS UMA CIDADE DO RN

PREFEITURA DE PATU GARANTE PISO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE E DE COMBATE A ENDEMIAS

Foto: Prefeitura de Patu garante piso dos agentes comunitários de saúde e de combate a endemias

 A Prefeitura Municipal de Patu encaminhou projeto de lei que institui o piso salarial profissional nacional e fixa diretrizes para o plano de carreira dos agentes comunitários de saúde e de combate a endemias do município, ao legislativo municipal e, já na próxima quarta-feira (06/08), quando à Câmara de Vereadores retorna do recesso parlamentar, o projeto será posto em votação.

De acordo com o secretário municipal de administração e finanças, Rivelino Câmara, já a partir do mês de agosto, todos os agentes comunitários de saúde e de combate a endemias que atuam em Patu, receberão o valor que foi sancionado no dia 16/06 pelo Governo Federal que é de R$ 1.014.00. “A lei que beneficia a categoria é de nível federal, no entanto, cada município deve se adequar as normas locais para fazer valer todas as garantias previstas”, lembrou.

Patu sai na frente mais uma vez e se torna um dos poucos municípios a se adequar imediatamente à lei decorrente da sanção (Lei 12.994/2014) que garante o valor mínimo de R$ 1.014 a todos os agentes comunitários de saúde e de combate às endemias, vinculados à União, aos estados e aos municípios, que cumpram jornada de 40 horas semanais.

Para o secretário municipal de saúde, Dr. Ednardo Moura, esta lei simboliza mais uma conquista para a categoria e também um avanço significativo no sistema de saúde pública, uma vez que o reconhecimento e a valorização dos servidores é fruto de muita luta e trabalho. Para ele os investimentos refletem diretamente em toda a sociedade e não apenas na a categoria. 

SECOM

A Prefeitura Municipal de Patu encaminhou projeto de lei que institui o piso salarial profissional nacional e fixa diretrizes para o plano de carreira dos agentes comunitários de saúde e de combate a endemias do município, ao legislativo municipal e, já na próxima quarta-feira (06/08), quando à Câmara de Vereadores retorna do recesso parlamentar, o projeto será posto em votação.

De acordo com o secretário municipal de administração e finanças, Rivelino Câmara, já a partir do mês de agosto, todos os agentes comunitários de saúde e de combate a endemias que atuam em Patu, receberão o valor que foi sancionado no dia 16/06 pelo Governo Federal que é de R$ 1.014.00. “A lei que beneficia a categoria é de nível federal, no entanto, cada município deve se adequar as normas locais para fazer valer todas as garantias previstas”, lembrou.

Patu sai na frente mais uma vez e se torna um dos poucos municípios a se adequar imediatamente à lei decorrente da sanção (Lei 12.994/2014) que garante o valor mínimo de R$ 1.014 a todos os agentes comunitários de saúde e de combate às endemias, vinculados à União, aos estados e aos municípios, que cumpram jornada de 40 horas semanais.

Para o secretário municipal de saúde, Dr. Ednardo Moura, esta lei simboliza mais uma conquista para a categoria e também um avanço significativo no sistema de saúde pública, uma vez que o reconhecimento e a valorização dos servidores é fruto de muita luta e trabalho. Para ele os investimentos refletem diretamente em toda a sociedade e não apenas na a categoria.
Vale salientar que foi uma iniciativa do SINDAS RN, em constante reuniões com os acs e ace, e o protocolo do oficio solicitando a implantação imediata.

Nenhum comentário: