quinta-feira, 19 de abril de 2012

AGENTES DECIDIRÃO SE TOCAM A GREVE OU NÃO


Quando os direitos dos servidores são desrespeitados e as reivindicações não são atendidas, o único caminho é a greve.  Dessa vez não foi diferente com os agentes de saúde, que sem vale, sem fardamento, sem reajuste desde o ano de 2009 e principalmente por não terem condições de trabalho, a categoria resolveu correr atrás de seus direitos.

Nas primeiras assembleias conjuntas com SINSENAT eu sempre disse: “agora somos todos estatutários e a luta é conjunta, mas a Prefeitura estará de olho no número de servidores no movimento. Muita gente é motivo de preocupação e pouca gente nas ruas dará motivos para gestão não atender nossas reivindicações, porque para eles serão poucos os insatisfeitos”.

Aliados a falta de interesse de muitos agentes e o comodismo pela situação salarial atual que não é a pior, mas também não é das melhores, estava à minoria de diretores do SINDAS desmobilizando a categoria o tempo todo e colocando medo, para não aderirem à greve. Esse mal não atingiu 2 ou 3 agentes, atingiu toda a categoria que será obrigada a ficar sem reajuste, sem vale, sem fardamento entre outros problemas que vão e voltam a nada se resolve.

Parabéns ao grupinho de sindicalistas que fugiram da greve desmobilizou a categoria, aconselhou a gestão botar faltas nos colegas e passou para gestão quem eram os sindicalistas guerreiros que estava à frente do movimento. Esse é o tipinho de gente que pretende tocar o SINDAS no próximo mandato! Isto é, se a categoria deixar.

CAROS AGENTES:
Um dos pontos de pauta foi negado totalmente e os outros ainda não foram resolvidos. A decisão sobre a greve é da categoria. Muitos que não deram a cara à tapa e não foram aos movimentos reclamarão da falta de reajuste, da falta de vales entre outros problemas que irão surgir, mas sem razão, pois não foram à luta. Aos diretores e agentes guerreiros que lutaram até agora os sinceros parabéns.

Nenhum comentário: