sexta-feira, 6 de abril de 2012

TRIBUNA DO NORTE- AGENTES DE SAÚDE PODEM ENTRAR EM GREVE

O município de Natal vive o risco de uma epidemia iminente de dengue. A situação, já delicada com o crescimento do índice de infestação predial do mosquito Aedes aegypti causador da doença, esbarra agora com a possibilidade de deflagração de greve dos agentes comunitários e endemias, programada para a próxima segunda-feira.

A informação é de Cosmo Mariz, Secretário do Sindicato dos Agentes de Saúde do Rio Grande do Norte (Sinda-RN). Dos 512 agentes de endemias da capital, 383 trabalham em visitas domiciliares. No hospital Varela Santiago quatro crianças estão internadas com dengue. De acordo com a Diretora técnica do Hospital Infantil, Dra. Águeda Trindade, os pacientes com idade entre seis e 11 anos passam bem e aparentemente estão com o vírus comum da dengue, afastando a ocorrência da dengue tipo 4 no hospital. Os quatro pacientes deram entrada nesta semana na unidade.

Entre os pacientes com dengue, três residem em Natal, o quarto paciente não teve a procedência informada. Das crianças internadas no Infantil, duas moram no distrito Oeste, nos bairros Felipe Camarão e Nossa Senhora de Nazaré e uma na zona Norte da capital, no bairro Potengi.

Jairla Maria da Silva acabou de aprender a lidar com a doença. A filha de 11 anos sentia os sintomas da dengue desde a última sexta-feira. As fortes dores de cabeça e febre persistiram até o início da semana, ou seja, quatro dias. Sem saber mais como ministrar a medicação e com a chance de ser um possível caso de dengue, preferiu buscar ajuda médica.

A dengue foi confirmada com exames laboratoriais realizados durante o tratamento. O estado de greve vivenciado pelos agentes de saúde preocupa a classe médica. "Essa informação é muito preocupante porque a visita dos agentes de endemias na orientação e identificação dos focos é de extrema importância na cadeia de prevenção", explicou Dra. Agueda, na tarde de ontem. Segundo ela, cada paciente com a doença tem um tempo de internação, dependendo do tempo de infestação da doença em que há a internação.

Nenhum comentário: