quinta-feira, 19 de maio de 2011

GREVE DOS AGENTES DE ENDEMIAS DE NATAL CHEGA AO FIM


Ontem (18/05) na reunião realizada no Gabinete da Prefeita, onde nos reunimos com Chefe de Gabinete Calazans Bezerra, com o Secretário da SEMPLA Antônio Carlos Soares Luna, com a atual Secretária Municipal de Saúde Maria do Perpetuo e com Procurador Geral do Município Bruno Macedo, recebemos a proposta de termos os dias de greve abonados, de termos por cada dia efetivamente trabalhado a quantia de R$ 10,00 de auxílio alimentação em dinheiro a partir de junho e de ser negociada a gratificação dos agentes de endemias e comunitários de saúde e, em troca, a categoria voltaria imediatamente ao trabalho e, a partir de junho volta a trabalhar as 8h diárias recomendadas pelo Ministério Público.
Em assembleia realizada hoje (19/05) a categoria por unanimidade e com apoio da direção do SINDAS, acatou a proposta da Prefeitura, com a condição de em 90 dias negociar a criação da gratificação dos agentes de endemias e comunitários de saúde.
Para nós do SINDAS e para os agentes de endemias, a avaliação é positiva, tendo em vista a garantia do auxílio alimentação de R$ 10,00, o abono das faltas da greve, o retorno ao trabalho por decisão da categoria e principalmente por sairmos fortalecidos do movimento, pois fumos a única categoria do município que desbancou a terceirização de serviços públicos e derrubou um secretário de saúde que não tinha nenhum compromisso com a categoria e muito menos com o SUS.
A greve mal acabou, mas já estamos preocupados com uma nova greve, dessa vez com os agentes comunitários de saúde se até lá, não for discutida a gratificação para as duas categorias. Temos a convicção que tudo será resolvido administrativamente, pois os agentes de saúde de Natal foram os únicos servidores municipais que entraram no Plano de Cargos da Saúde-PCCV sem nenhum benefício financeiro, enquanto que outras categorias tiveram suas gratificações incorporadas aos vencimentos e/ou gratificações transformadas em vantagem compulsória que se transformarão, com tempo, em salário base.

Nenhum comentário: